Capítulo 3. Começando

Quando você inicia o KTurtle você irá ver algo semelhante a isto:

O KTurtle recém-iniciado

Neste guia introdutório, iremos assumir que o idioma dos comandos do TurtleScript é o português do Brasil. Você poderá alterar o idioma em ConfiguraçõesLinguagem dos scripts. Observe que o idioma que você definir para o KTurtle precisa ser o mesmo idioma que você usa para digitar os comandos do TurtleScript, não o idioma usado pelo KDE no seu computador e usado para exibir a interface e os menus do KTurtle.

Primeiros passos no TurtleScript: apresentamos a tartaruga!

Você já deve ter reparado que a tartaruga está no meio da área de desenho: você está agora prestes a aprender como controlá-la, usando os comandos no editor.

A tartaruga se move

Vamos começar colocando a tartaruga para andar. A nossa tartaruga pode fazer 3 tipos de movimentos: (1) pode mover-se para a frente e para trás, (2) pode virar à esquerda ou à direita e (3) poderá ir diretamente (saltar) para uma posição da tela. Tente isto, por exemplo:

parafrente 100
paraesquerda 90 

Digita ou copie e cole o código no editor e execute-o (usando o ExecutarExecutar) para ver o resultado.

Quando tiver digitado e executado os comandos acima no editor, você irá reparar em uma ou mais das seguintes coisas:

  1. Que — depois de executar os comandos — a tartaruga vai mover-se, desenhar uma linha e depois dar um quarto de volta para a esquerda. Isto acontece porque você usou os comandos parafrente e paraesquerda.

  2. Que a cor do código mudou à medida que o foi digitando; este recurso chama-se realce intuitivo — os diferentes tipos de comandos são realçados de forma diferente. Isto torna a leitura de grandes blocos de código mais fácil.

  3. Que a tartaruga desenha uma linha preta fina.

  4. Talvez você tenha obtido uma mensagem de erro. Isto poderá simplesmente significar duas coisas: você poderá ter cometido um erro ao copiar os comandos ou você precisa definir o idioma correto para os comandos de TurtleScript (você pode fazer isto escolhendo ConfiguraçõesLinguagem dos scripts).

Você irá da mesma forma perceber que o parafrente 100 instruiu a tartaruga andar em frente, deixando uma linha, e que o paraesquerda 90 instruiu a tartaruga para virar 90 graus à esquerda.

Por favor, veja as seguintes referências para o manual para uma explicação completa dos novos comandos: parafrente, paratrás, paraesquerda e paradireita.

Mais exemplos

O primeiro exemplo foi muito simples, por isso vamos continuar!

apague

tamanhodatela 200,200
cordofundo 0,0,0
cordolápis 255,0,0
larguradolápis 5

vápara 20,20
direção 135

parafrente 200
paraesquerda 135
parafrente 100
paraesquerda 135
parafrente 141
paraesquerda 135
parafrente 100
paraesquerda 45

vápara 40,100

Mais uma vez, você deverá digitar ou copiar e colar o código para o editor ou abrir o exemplo flecha no menu Exemplos e execute-o (usando a opção ExecutarExecutar) para ver o resultado. Nos próximos exemplos, iremos considerar que você já entendeu o funcionamento básico desse código.

Você já deve ter notado que este segundo exemplo usa muito mais código. Você deve ter visto também um conjunto de comandos novos. Aqui está uma breve explicação de todos os comandos novos:

Após um comando apague tudo volta para como estava quando você iniciou o KTurtle.

O tamanhodatela 200,200 configura a largura e a altura da área de desenho para 200 pontos. A largura e a altura são iguais em tamanho, o que significa que a área de desenho deverá ser agora um quadrado.

A cordofundo 0,0,0 deixa a área de desenho em preto. O 0,0,0 é uma combinação RGB onde todos os valores ficam iguais a 0, o que corresponde a preto.

A cordolápis 255,0,0 deixa a cor do traço em vermelho. O 255,0,0 é uma combinação RGB em que só o valor do 'vermelho' fica igual a 255 enquanto que os outros (verde e azul) ficam em 0, o que resulta num tom claro de vermelho.

Se não compreender os valores das cores, leia no glossário sobre as combinações RGB.

A larguradolápis 5 configura a largura (ou tamanho) do traço a 5 pontos. A partir de agora, todas as linhas que a tartaruga desenhar irão ter uma largura de 5 pontos, até que se mude a larguradolápis para outra coisa qualquer.

O vápara 20,20 manda a tartaruga ir para um determinado lugar da área de desenho. A contar do canto superior esquerdo, este lugar fica a 20 pontos a contar da esquerda e a 20 pontos da parte superior. Lembre-se que, ao usar o comando vápara, a tartaruga não irá desenhar uma linha.

A direção 135 define a direção da tartaruga. O paraesquerda e o paradireita mudam o ângulo da tartaruga a partir da direção atual dela. A direção muda o ângulo da tartaruga a partir do zero e, como tal, não é relativo à posição anterior da tartaruga.

Depois do comando direção, segue-se um conjunto de comandos parafrente e paraesquerda. Estes comandos fazem, de fato, o desenho.

Por fim, é usado outro comando vápara para mover a tartaruga para o lado.

Certifique-se de seguir as referências. Elas explicam cada comando em mais detalhes.