Capítulo 2. O protocolo do 'Buffer de Quadro Remoto' (Buffer de Quadro Remoto)

Este capítulo contém uma breve descrição do protocolo do Buffer de Quadro Remoto usado pelo Desktop Sharing e pelos outros sistemas compatíveis. Se você já estiver familiarizado com o Buffer de Quadro Remoto, poderá ignorar este capítulo com segurança.

A implementação de alto nível de um sistema que use o protocolo Buffer de Quadro Remoto é conhecido como Virtual Network Computer (Computador de Rede Virtual), ou mais frequentemente por VNC.

O Buffer de Quadro Remoto (ou, do inglês, RFB para abreviar) é um protocolo simples para o acesso remoto às interfaces gráficas dos usuários. Funciona ao nível do buffer de quadro, o que corresponde grosseiramente à imagem desenhada na tela, o que significa que pode ser aplicado a todos os sistemas de janelas (incluindo o X11, Mac® OS e Microsoft® Windows®). Os aplicativos do Buffer de Quadro Remoto existem para várias plataformas e poderão ser redistribuídos livremente.

No protocolo do Buffer de Quadro Remoto, o aplicativo que executa na máquina onde o usuário se encontra (que contém o tela, o teclado e o mouse) é chamado de cliente. O aplicativo que é executado na máquina onde se localiza o buffer de quadro (que está rodando o sistema de janelas e os aplicativos que o usuário se encontra controlando remotamente) é por sua vez chamado de servidor. O Desktop Sharing é o servidor do KDE para o protocolo do Buffer de Quadro Remoto. O Remote Desktop Connection é o cliente do KDE para o protocolo do Buffer de Quadro Remoto.

Ocupa uma quantidade razoável de tráfego de rede enviar uma mensagem do buffer de quadro, como tal o Buffer de Quadro Remoto trabalha melhor com as conexões de alta largura de banda, como as das redes locais. É ainda possível usar o Desktop Sharing sobre outras conexões, mas é improvável que a performance seja tão boa.